Gestão de Benefícios na desmaterialização de processos do correio tradicional: um estudo de caso

Raquel Rodrigues, Mário Romão

Resumo


Para compensar o declínio que afeta o correio tradicional, os operadores postais têm vindo a alargar a sua oferta criando novos serviços inovadores. Assim, além dos documentos físicos, existem agora documentos digitais e, ao lado do tradicional grande expedidor apareceu um novo cliente, o grande recetor de documentos.
Com o objetivo de defender a sua posição no mercado, os CTT criaram uma área de desmaterialização de processos, suportada na digitalização de correspondências e outros documentos físicos. Recentemente, para responder ao mercado, realizaram nessa área um novo investimento suportado em sistemas e tecnologias de informação (SI/TI).
Neste artigo apresenta-se, com base no estudo de um caso, a aplicação a este investimento de uma metodologia de gestão de benefícios para avaliação do grau de concretização dos benefícios esperados.


Texto Completo:

PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18803/capsi.v12.%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.