Automatização de testes de software na norma ISO/IEC 25051

Joana Vilas Boas, Nuno Lopes, João Carlos Silva

Resumo


A complexidade subjacente ao processo de testes de software tem potenciado o desenvolvimento de ferramentas de automatização de testes de software permitindo reduzir os custos para as organizações. A automatização deve ser capaz de comparar os resultados obtidos com os resultados esperados, evidenciando o resultado do teste. Deve também permitir a realização de testes sistemáticos e paralelos em diferentes ambientes de teste, sem o aumento do tempo da atividade de testes e de recursos humanos. Este trabalho apresenta a automatização de testes de software para a certificação de software na norma ISO/IEC 25051. A ferramenta de automatização usada baseia-se na automatização dos eventos na interface gráfica, usando a ferramenta Sikuli. Como caso de estudo é apresentada uma aplicação comercial na área do planeamento e construção civil. Os resultados evidenciam que é possível automatizar os testes de software necessários para cumprir os requisitos da norma ISO/IEC 25051.


Texto Completo:

PDF

Referências


Andrade, A. P., & Viana, P. (03 de Dezembro de 2012). Criação e Geração de Planos de Teste de Software. Obtido em 09 de Setembro de 2015, de IBM: http://www.ibm.com/developerworks/br/local/rational/criacao_geracao planos_testes_software/

António Miguel, P. (2006). Gestão de Projectos de Software. (FCA - Editora Informática, Ed.).

Bartié, A. (2002). Garantia da qualidade de software. CAMPUS - RJ, 2002.

Dasso, A., & Funes, A. (2007). Verification, validation and testing in software engineering. Idea Group.

ISO. (2014). ISO/IEC 25051. Retrieved from http://www.iso.org/iso/catalogue_detail.htm csnumber=61579

Jovanovic, I. (n.d.). Software Testing Methods and Techniques. The IPSI BgD Transactions on Internet Research (pp. 30–41).

Mariani, L., Pezzè, M., Riganelli, O., & Santoro, M. (2011). AutoBlackTest: a tool for automatic black-box testing. 2011 33rd International Conference on Software Engineering (ICSE), 1013–1015. doi:10.1145/1985793.1985979

Pressman, R. S. (2010). Software Engineering A Practitioner’s Approach.

Sikuli. (15 de Novembro de 2015). Obtido de Sikuli : http://www.Sikuli.org/

Sirohi, N., & Parashar, A. (2013). Component Based System and Testing Techniques, 2(6), 2378–2383.

Tian, J. (2005). Software Quality Engineering Testing, Quality Assurance And Quantifiable Improvement.

TOP Informática, L. (2008). TOP Informática, Lda. Obtido de TOP Informática, Lda: http://www.topinformatica.pt/




DOI: http://dx.doi.org/10.18803/capsi.v16.231-236

Apontamentos

  • Não há apontamentos.