Gestão do Conhecimento nas Atividades de Trabalho de Escritórios de Advocacia

Fabiane Borges Klafke, Leonardo Rocha de Oliveira

Resumo


O exercício da advocacia exige o uso intensivo de conhecimento jurídico e o constante estudo para a solução de casos. O objetivo deste trabalho é analisar a gestão dos diferentes tipos de conhecimentos em relação às praticas de trabalho em escritórios de advocacia. Para isso foi realizada uma pesquisa de caráter exploratório e qualitativo, com base em estudo de caso único em escritório de advocacia. Na pesquisa os advogados foram questionados sobre suas atividades de trabalho em relação aos processos de gestão do conhecimento (GC). Os resultados indicam que a web tem tido papel crescente para acesso aos diferentes tipos de conhecimento necessários nas práticas dos escritórios de advocacia, mas pouco para o compartilhamento no escritório. As conclusões mostram que advogados reconhecem a importância da GC em promover melhorias de produtividade e diferencial competitivo para seu escritório, mas estão cientes de suas limitações quanto a aplicação de boas práticas para operacionalizar a GC em suas atividades de trabalho.


Texto Completo:

PDF (English)

Referências


Apistola, Martin; Oskamp, Anja. ‘Preparing Knowledge Management for Law Practice’ in Bart Verheij, Arno R. Lodder, Ronald P. Loui and

Antoinette J. Muntjewerff (eds.), Legal Knowledge and Information Systems. Jurix 2001: The Fourteenth Annual Conference. Amsterdam: IOS Press, 2001, pp. 17-28.

Chiavenato, Idalberto. Sapiro, Arão. Planejamento Estratégico. Rio de Janeiro: Elservier, 2003.

Cooper, Donald r.; Schindler, Pâmela S. Métodos de pesquisa em administração. Porto Alegre: Bookman, 2004.

Duarte, Jorge. Entrevista em profundidade. In: DUARTE, Jorge; BARROS, Antonio (org). Métodos e técnicas de pesquisa em comunicação. São Paulo: Atlas, 2008.

GIL, Antonio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5ª Ed. São Paulo: Atlas, 1999.

Furlanetto, Antônio. Fatores estratégicos para implantação da gestão do conhecimento. 2007. 154p. Dissertação de Mestrado em Administração. Mestrado em Administração e Negócios, Faculdade de Administração, Contabilidade e Economia, PUCRS, Porto Alegre, 2007.

Gottschalk, P., karlsen, J. T. “Knowledge Management in law firms business”, Journal of Small Business and Enterprise Development, 16, 3 (2009).

Gottschalk, P., Khandelwal, V. K. “Knowledge Management Technology in Law Firms: Stages of Growth”, International Review of Law Computers & Technology, 18, 3 (2004), 375-385.

Gottschalk, P., Khandelwal, V. K. “Determinants of Knowledge Management Technology projects en Australian Law Firms”, Journal of Knowledge Management, (2003).

Fombad, M. C., Boon, H. J., Bothma, T. J. D. “A survey of Knowledge Management in law firms in Botswana”, African Journal of Library, Archives and Information Science, (2009). ISSN: 0795-4778

Kabene, S. M., King, P., skaini, N. “Knowledge Management in Law Firms”. The Journal of Information Law and Technology, (2006). Special Issue.

Nonaka, Ikujiro; Hirotaka Takeuchi. Criação de conhecimento na empresa como as empresas japonesas geram a dinâmica da inovação. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1997. 358 p.

Olatokun, W. M.; Nneamaka, E. I. Analysing laywers’ attitude towards knowledge sharing. SA Journal os Information Management, 2012. Disponível em: http://dx.doi.org/10.4102/sajim.v14i1.507 (acesso em: 30/03/2012).

PLANALTO Portal da Presidência da República do Brasil. Disponível em: http://www2.planalto.gov.br/presidencia/legislacao (acesso em: 03/12/2012)

Reale, Miguel. Lições Preliminares de Direito. São Paulo: Sairava, 1996. Venosa, Silvio de Salo. Direito Civil: parte geral. São Paulo: Atlas, 2004.

Zeide, E. Liebowitz, J. “Knowledge Management in law: a look at cultural resistance”, Legal information management, 12, (2013), 34-38.




DOI: http://dx.doi.org/10.18803/capsi.v13.%25p

Apontamentos

  • Não há apontamentos.